igh" allowscriptaccess="samedomain Reflexões Presentes

quinta-feira, 11 de junho de 2009

Outra noite eu estava respondendo algumas perguntas no Yahoo Resposta!(YR), e, li uma pergunta que me fez parar e analisar muito. Um rapaz de codinome 'Justiceiro', estava perguntando que, se nós possuimos o livre arbítrio, porque Deus ainda nos julga?
Vi muitas respostas tentando explicar ao 'Justiceiro' que Deus faz o que Ele quer na hora em que Ele quer e quando Ele quer. Pergunta boa, muitas respostas infelizes, que em vez de solucionar a dúvida do rapaz, acho que o deixou com muito mais raiva desse "deus" que faz o que quer quando lhe dá na telha! Fico pensando nesses inúmeros 'crentes' que só estão ná igreja porque tem medo da ira de Deus. A Bíblia declara abertamente que Deus é amor, e que esse amor por nós é tão grande que Ele, o Todo Poderoso de universo, entregou Seu próprio Filho, Jesus Cristo, a morte, para nos salvar (1 João 4:16). Mas voltando ao 'Justiceiro", respondi o seguinte: Todos os seres que Deus criou tem o livre arbítrio. Deus nos criou para sermos seres pensantes, com opiniões próprias e desejos próprios. Não somos robôs pré-programados! Os anjos também possuem livre arbítrio, por isso Lúcifer pôde se rebelar contra Yahweh! O que acontece é que nós não podemos culpar Deus pelo que venha acontecer conosco. Deus te diz: "Ponho diante de ti a vida e a morte, a benção e a maldição, escolhe pois a vida para que vivas."(Deuteronômio 11:26)
Nós é que escolhemos o caminho da maldição, Deus não tem culpa de nada, a escolha foi sua! Gente, como eu posso culpar alguém por um erro que eu cometi??? Como eu posso ser tão cara-de-pau a ponto de olhar para o céu e dizer: "Pô, valeu em Deus, castigo pouco é besteira? Não! Se você deseja ir pelo caminho que leva a perdição, então boa viagem, está é a sua condenação. Ou seja: Você é que escolhe para onde quer ir! Tão fácil, tão simples. Não culpe a Deus por seus erros, admita-os e peça perdão, pois a Sua misericórdia é infinita. (Salmos 25:10)
Final da história: Fui taxada de crente( na pior forma da palavra) fánatica, e de outras coisas que não devo mencionar aqui, pelo conteúdo impróprio. Porém creio que outros lerão minha resposta, e agora é com o espírito santo de Deus.

Um comentário:

Marco Sistinne disse...

Bom dia Marla; vim agradecer por seguir minhas páginas, o que me deixou muito contente.

Quanto ao que escreveu neste post, acho que quase sempre as pessoas tendem a colocar um carimbo na testa da outra e ponto final.

Sou católico por batismo, tenho um cunhado crente, amigos budistas (pois convive bastante com a comunidade japosesa) porquê não podemos aprender uns com os outros, isso é o mais importante da vida; respeitar, aprender e conviver.

Abraços, e bom domingo
Marco