igh" allowscriptaccess="samedomain Reflexões Presentes: Fevereiro 2010

quarta-feira, 24 de fevereiro de 2010

O evangelho do "eu acho"

Lucas 1:4 - Para que conheças a certeza das coisas de que já estás informado.

A pior coisa que pode acontecer na vida de uma pessoa é ela abraçar o evangelho do "eu acho".

"Eu acho que isso pode", "ahhh, eu acho que isso faz mal", "xiii, eu acho que isso desagradou a Deus". A fé cristã não é uma experiência de "achismos". Precisamos ter certeza das coisas que fomos informados, para servirmos a Deus sem dúvida.

sábado, 20 de fevereiro de 2010

Quem Crer e For Batizado...

Marcos 16:16 - Quem crer e for batizado será salvo; mas quem não crer será condenado.

Fé e batismo fizeram parte da pregação de João Batista, dos Apóstolos e da Grande Ordenança de Jesus : “Quem crer e for batizado será salvo, mas quem não crer será condenado.” ( Marcos 16:16 )

Em nenhum texto das escrituras encontra-se a palavra : aquele que não crer e for batizado será salvo. Além disso, também não se encontra texto que afirme : aquele que crê e não for batizado será condenado. Na realidade, somente “quem não crer será condenado”. Fé é essencial. Batismo não é.

Porque, então, o batismo? Assim como a cruz, o batismo foi instituído como símbolo. Símbolo exterior de uma revolucionária transformação interior.

O batismo é a pregação dramática. É a declaração, à sociedade, de que uma vida aceitou o senhorio de Jesus Cristo e que pretende viver à semelhança do Mestre. Crente que não vive à semelhança de Cristo, desonra o batismo e desonra seu Mestre. O batismo não salva, mas a pregação sincera de um batizado convicto pode induzir pessoas à salvação, pela fé em Cristo. Ao ser batizado, aquele que crê dá testemunho de que morreu para o mundo e ressuscitou para Deus. Aquele que se submete ao batismo meramente por conveniência social, menospreza o poder da fé em Cristo e entrona o símbolo no lugar do simbolizado, será condenado.

sábado, 13 de fevereiro de 2010

É Preciso Moer O Cereal

Isaías 28:28 - O trigo é esmiuçado, mas não se trilha continuamente, nem se esmiuça com as rodas do seu carro, nem se quebra com os seus cavaleiros.

A Bíblia ensina que o mundo do Senhor tem métodos e ordem. Ao falar sobre isso, Isaías escreve: "É preciso moer o cereal para fazer o pão" (Isaías 28:28).

O caso e a desordem não fazem parte dos recursos do Senhor.como também não existem a sorte ou o azar. Viver sem objetivos ou sem planejamento não é ensino bíblico. A partir da criação, narrada no Gênesis, o caos e as trevas foram substituídos pela luz dos mandamentos do Senhor.

Não é à toa que os discípulos chamavam Jesus de Mestre. A mensagem de Jesus apresenta planejamento, organização, didática, objetivos claros. Suas parábolas nunca foram metas, estórias casuais, ditas ao sabor das circunstâncias. Não é de estranhar, portanto, que o ensino de Isaías sobre grão é retomado por Jesus, séculos depois. Se o grão não "morrer" não produzirá planta e frutos, disse Jesus. Se o grão não for "moído", não produzirá pão, disse Isaías.

Nem sempre entendemos a profundidade e a eficácia da metodologia divina. Isto não deveria impedir nossa aceitação dos caminhos do Senhor. O livro de Jó foi escrito para ilustrar a dimensão sobre-humana dos métodos do Senhor, quando nos disciplina para nos abençoar. Caos, acaso e azar não são da Bíblia. Os desígnios divinos são.

sexta-feira, 12 de fevereiro de 2010

As 3 peneiras ou crivos

Certa feita, um homem esbaforido aproximou-se do grande filósofo e sussurrou-lhe aos ouvidos:

- Escuta, Sócrates... na condição de teu amigo, tenho alguma coisa muito grave para dizer-te, em particular...

- Espera!... - Ajuntou o sábio prudente. Já passaste o que vais me dizer pelas três peneiras?

- Três peneiras? - Perguntou o visitante, espantado.

- Sim, meu caro amigo, três peneiras.

Observemos se tua confidência passou por eles.

- O primeiro, é a peneira da verdade. Guardas absoluta certeza quanto àquilo que pretendes comunicar?

- Bem... - ponderou o interlocutor - assegurar mesmo, não posso... mas ouvi dizer e então...

- Exato. Decerto peneiraste o assunto pela segunda peneira, a da bondade. Ainda que não seja real o que julgas saber, será pelo menos bom o que me queres contar?

Hesitando, o homem replicou:
- Isso não... muito pelo contrário...

- Ah! - tomou o sábio - então recorramos a terceira peneira, a da necessidade, e notemos o proveito do que tanto te aflige.

- Necessário?!... - perguntou o visitante ainda agitado - Necessário não é...

- Bem - conclui o filósofo num sorriso - se o que tens a confiar não é verdadeiro, nem bom e nem necessário, esqueçamos o problema e não te preocupes com ele, já que nada valem casos sem edificação para nós!...

Verdade que liberta

Quero compartilhar com vocês uma coisa que me prendeu por muito tempo. Me deixou triste e temerosa por alguns meses, mas no fim deu tudo certo. Quando eu frequentava a igreja, eu gostava demais. Era prazeroso encontrar os irmãos e ouvir a Palavra de Deus. Mas depois de um tempo a sensação que tinha era a de que eu estava indo por obrigação. Fui perdendo a alegria que sentia quando comecei a ir. Fui me consumindo em dúvidas, e isso me desesperava. Começei a ver que as flores que perfumavam a igreja no ínicio, foi se transformando em duros espinhos que estavam me machucando. Eu literalmente fui metralhada com inúmeras obrigações e normas, tantas quantas eram possíveis. Começei a questionar e nunca me davam uma resposta concreta ou sincera. Decidi, por fim, estudar e buscar por mim mesma. Sofri muito, não conseguia dormir, por causa de meus questionamentos. Eu sentia que minha língua ardia feito fogo, para gritar o que eu não entendia. Mas eu era muito nova e inesperiente. Em vez de avançar, estacionei. Parei de perguntar.
Mas Deus é paciente. Eu não.

Mergulhei de cabeça em estudar a Palavra. E quanto mais eu estudava, masi eu aprendia e via o verdadeiro conceito de Liberdade. Eu entendi as palavras de cristo, quando Ele disse: "E conhecereis a verdade, e a verdade vos libertará. " ( João 8:32).

Entendi que a igreja falha quando tenta ir além do que está escrito. E muitas vezes nem os próprios membros conhecem de verdade a Bíblia. Quando eu comentava que estava estudando, me diziam que estudar demais nos deixa loucos, e que a Bíblia é um livro para ser aceito e não entendido. Nossa! Essas palavras me doeram o coração. Como sou muito impulsiva, sai da igreja, sem dar nenhuma explicação. Simplesmente num belo dia resolvi não ir mais. Alguns irmãos até hoje me viram a cara quando passam por mim. O que eles fazem não me interessa, o que me importa é saber que Deus me ajudou muito, no momento em que mais eu precisei. A Palavra de Deus queimava em meu coração, fazia meus olhas brilharem de desejo de buscá-lo mais e mais. e hoje eu sou um mulher muito bem resolvida e amadurecida.

Hoje, grito que Cristo me libertou. Não me prendo a igrejas, pessoas, lugares, denominações. Me prendo somente em Cristo. Sou uma cativa em liberdade, lutando em prol daquEle que me salvou. E creio que todos nós podemos ser libertos de qualquer coisa ou pessoa, se realmente estivermos com os olhos fixos no Rei dos reis e Senhor dos senhores.