igh" allowscriptaccess="samedomain Reflexões Presentes: Julho 2009

sexta-feira, 31 de julho de 2009

Por que duvidar de Jesus e Seus apóstolos?


Muito se tem discutido sobre quem é Jesus.

Vamos então analisar alguns eventos bíblicos sobre essa questão para tirarmos a conclusão da palavra de Deus e não da palavra dos homens.

"Mas agora procurais matar-me, a mim que vos tenho falado a verdade que ouvi de Deus; assim não procedeu Abraão. Vós fazeis as obras de vosso pai. Disseram-lhe eles: Nós não somos bastardos; temos um pai que é Deus." João 8:41

Os Judeus estão discutindo com Cristo, e ao Cristo questionar as atitudes deles no tocante as suas obras, que não procede de Abraão, do qual eles dizem ser descendentes, eles afirmam que tem um pai que é Deus.

A pergunta é: Quem era esse pai, a quem os Judeus afirmavam ser Deus?

O mundo inteiro sabe que o povo Judeu crê e adora desde muitos séculos, uma única pessoa, um único ser pessoal, a quem eles chamavam de Pai e de Deus. Mas para termos certeza a quem eles estão se referindo, continuemos a leitura.

"Replicou-lhes Jesus: Se Deus fosse, de fato, vosso Pai, certamente, me havieis de amar; porque eu vim de Deus e aqui estou; pois não vim de mim mesmo, mas Ele me enviou." João 8:42

Estão, Jesus e os Judeus falando da mesma pessoa? Com certeza que sim. Cristo, os está repreendendo, porque as atitudes deles não correspondem com o ensino do Deus a quem eles chamam de Pai. E no verso 44, Jesus diz algo muito duro. Ele fala que o Pai deles era o diabo, pela forma de agir deles.

Vamos agora ao verso mais interessante deste relato.""És maior do que Abraão, o nosso pai que morreu? Também os profetas morreram. Quem pois te fazes ser? Respondeu Jesus: Se eu me glorifico a mim mesmo, a minha glória nada é; quem me glorifica é meu Pai, o qual vós dizeis que é vosso Deus. Entretanto, vós não O tendes conhecido; eu porém O conheço. Se eu disser que não O conheço, serei como vós: mentiroso; mas eu O conheço e guardo a sua palavra." João 8:53-55

Apesar das suas atitudes erradas, o povo Judeu cria que o ser a quem chamavam de Pai, era Deus. E Jesus afirma que esse Deus era seu Pai, e não ele próprio como querem os trinitarianos.

Analisemos outro diálogo de Cristo com os Judeus: "Chegando um dos escribas, tendo ouvido a discussão entre eles, e vendo como Jesus lhes houvera respondido bem, perguntou-lhe: Qual é o principal de todos os mandamentos? Respondeu-lhe Jesus: O principal é: Ouve ó Israel, o Senhor, nosso Deus, é o único Senhor." Marcos 12:28,28

Jesus está aqui repetindo o verso de Deut. 6:4. O verso que caracteriza a posição do povo de Deus, como um povo que crê e adora ao único Deus verdadeiro, que originalmente o texto seria assim:"Ouve ó Israel YHVH(o nome de Deus) nosso Deus é um." O que retrata claramente a crença no Deus único, pelo povo Judeu, ensinada no passado, e repetida por Jesus nessa e em outras passagens. Continuemos: "Amarás pois o Senhor, teu Deus.....O segundo é: Amarás teu próximo como a ti mesmo. Não há outro mandamento maior do que estes. Disse-lhe o escriba: Muito bem Mestre, e com verdade disseste que Ele é o único e além dele não há outro." Marcos12:30-32 Pela resposta do escriba, fica claro a posição de cristo com relação a quem era Deus para Ele mesmo. Jesus citou uma crença antiga dos Judeus baseada em Deut. 6:4, e o escriba concordou plenamente com a resposta de Cristo, dizendo: "Com verdade disseste que Ele é o único e que não outro além dele". Percebam que o homem era escriba, um estudioso das escrituras daqueles tempos. No verso 34, Jesus afirma e diz ao escriba: Vendo Jesus que o escriba havia respondido sabiamente, declarou-lhe: Não está longe do reino de Deus... Esse diálogo de Cristo com o escriba mostra claramente que eles concordavam plenamente que Deus era um só, e que além dele não há outro. Em todo o evangelho Jesus sempre concordou com a crença do povo Judeu no tocante a quem era na verdade Deus. E em uma de suas orações ele disse: ..."Pai é chegada a hora; glorifica o teu Filho, para que o Filho te glorifique a Ti.... E a vida eterna é esta: Que te conheçam a Ti, só, como o único Deus verdadeiro, e a Jesus Cristo a quem enviaste." João 17:1-3

Para os incrédulos que duvidam de Cristo, aqui vai um conselho do apóstolo João: "Aquele que confessar que Jesus é o Filho de Deus, Deus permaneça nele e ele em Deus." I João 4:15

"Quem é o que vence o mundo, senão aquele que crê que ser Jesus o Filho de Deus." I João 5:5

"Todo aquele que ultrapassa a doutrina de Cristo e nela não permanece não tem Deus; o que permanece na doutrina, esse tem tanto o Pai como o Filho" II João 1:9

Ps. Se assim o apóstolo cria, devemos nós também crê. Ir além disso é ir de encontro ao que Cristo ensinou.

quinta-feira, 23 de julho de 2009

Mais molho, por favor!


"Porque virá tempo em que não suportarão a sã doutrina; mas, tendo comichão nos ouvidos, amontoarão para si doutores conforme as suas próprias concupiscências;" II Timóteo 4:3


Temos a tendência de melhorar o que não nos agrada. Às vezes descartamos logo de cara, mas às vezes dá para dar um jeitinho de ficar mais vistoso.

É o que acontece com a bíblia.

Doutrinas que não agradam, são imediatamente descartadas ou "melhoradas". Vão pondo mais "molho" para que fique mais gostoso. Quando acham que a bíblia não tem "graça", colocam um pouco mais de molho para disfarçar.

Quantos de nós aceitamos a bíblia com molho? Poucos são os que buscam as respostas, os que investigam a "verdade" ali oferecida.

Não somos mais crianças.

Temos que procurar ir a fundo em certas doutrinas que são tidas como um "mistério da bíblia" ou um "mistério de Deus". Temos que imitar os bereanos que foram achados nobres por examinarem as palavras que lhes eram ditas: "Ora, estes foram mais nobres do que os que estavam em Tessalônica, porque de bom grado receberam a palavra, examinando cada dia nas Escrituras se estas coisas eram assim." (Atos dos apóstolos 17:1)


Tem você crido no evangelho de Cristo? Ou... mais molho, por favor!

quarta-feira, 22 de julho de 2009

O Deus da criação


Assim como alguns zombam da bíblia, outros zombam da existência dum Deus Todo-Poderoso (2Pedro 3:3-7). Dizem: "Como posso crer em Deus, se não posso vê-lo? Há alguma prova de que realmente existe um Criador invisível, superior ao homem? Não habita Deus em tudo? Outros dizem: "Não há Deus, nem Buda".

No entanto, a bíblia mostra que, assim como todos nós recebemos vida por meio dum pai terrestre, assim também os nossos primeiros antepassados receberam a vida dum Pai ou Criador celestial.

Deus revela-se à humanidade de duas maneiras notáveis. A maneira principal é pela bíblia, que dá a conhecer a verdade e os propósitos eternos dEle (João 17:17; 1Pedro 1:24,25). A outra maneira é pela Sua criação. Muitos, por observarem as coisas maravilhosas ao seu redor, chegaram a reconhecer que tem de haver um Deus-Criador, cuja grandiosa personalidade se reflete nas Suas obras. - Apocalipse 15:3,4.

Deus é o Autor da bíblia. Ele é o grande Espírito, existindo por toda a eternidade (João 4:24; Salmo 90:1,2). Como Criador de todo o universo, Ele está muito acima dos deuses e ídolos nacionais comuns. - Isaías 42:5,8; Salmo 115:1,4-8.

Nos últimos séculos, os cientistas têm dedicado muito tempo ao estudo das obras da criação. A que conclusões chegaram? Um dos pioneiros no campo da eletricidade, o bem-conhecido físico britânico Lorde Kelvin, declarou: "Creio que quanto mais cabalmente se estuda a ciência, tanto mais nos afasta ela de tudo o que se compare ao ateísmo." O cientista norte-americano e vencedor do Prêmio Nobel, Arthur Holly Compton, disse: "A revelação dum universo ordeiro atesta a verdade da declaração mais majestosa já feita - 'No princípio Deus'." Ele estava citando as palavras iniciais da bíblia.

Os governantes das nações talvez se orgulhem de sua inteligência e de suas realizações científicas na conquista do espaço sideral. Mas, quão insignificantes são os seus satélites espacias em comparação com a lua que gira em torno da terra e os planetas que giram em torno do sol! Quão insignificante são as consecuções desses homens mortais em comparação com a criação de bilhões de galáxias celestias por Deus, cada uma delas contendo bilhões de sóis semelhante ao nosso, agrupadas e fixadas po Ele no espaço por tempo imensurável! (Salmo 19:1,2; Jó 26:7,14) Não é de admirar que Deus considere os homens como gafanhotos, e as nações "como a gota de um balde, e como o pó miúdo das balanças". - Isaías 40:13-18,22.

Está morando numa casa? É provável que não a tenha construído, nem saiba quem a fez. No entanto, não saber quem foi o construtor não lhe impede aceitar a verdade de que alguma pessoa inteligente a construiu. Pensar que a casa se tivesse contruído sozinha seria grande burrice! Visto que o grande universo, e tudo o que há nele, exigiu uma inteligência infinitamente maior para a sua construção, não parece razoável chegar à conclusão de que tem de haver um Criador inteligente? Certamente, só o néscio diria no seu coração: "Não há Deus." - Salmo 53:1; Hebreus 3:4).

terça-feira, 21 de julho de 2009

A chave


Chave significa poder. Quem tem a chave tem o poder de abrir qualquer porta.

Muitas pessoas me dizem que Deus é quem controla suas vidas e tal, mas não é isso que acontece na prática. Todos os dias ao acordamos fazemos mil planos de como será o nosso dia, e muitas vezes nos esqueçemos de convidar Deus para fazer parte desses planos. Colocamos a chave nas mãos de Deus (colocamos?), mas rápidamente a tiramos quando temos um problema ou algo do tipo. Sempre confiamos em nosso próprio taco! Muitos dizem que não, mas deixam.
Se confiarmos em Deus o suficiente para dar a Ele a chave de nossa vida Ele fará maravilhas! Mas essa é uma escolha nossa. Deus não pode tomar o controle de suas mãos, você tem que dá-lo a Ele.
O que fazemos quando temos o controle de nossas vidas? Besteiras atrás de besteiras. Eu sei, eu já fiz muita besteira, já perdi o controle e no fundo é só isso que fazemos. Nós não temos poder para alterar o nosso futuro, para transformar algo ruim em bom, não temos discernimento suficiente para isso. Por isso é muito perigoso não confiar em Deus. Deus sempre sabe o que fazer, Ele não tem dúvidas, não é irresponsável, não tem falta de memória. Ao contrário de nós, Deus é santo e perfeito em tudo que faz. Ninguém pode se comparar a Deus em bondade e misericórdia. Ele é o Todo-Poderoso, o Soberano, o Altíssimo.

A Porta é Cristo: "Tornou, pois, Jesus a dizer-lhes: Em verdade, em verdade vos digo que eu sou a porta das ovelhas.
Eu sou a porta; se alguém entrar por mim, salvar-se-á, e entrará, e sairá, e achará pastagens."
(João 10:7,9).

Jesus é a única porta que existe, todas as outras nos levam a morte. E a única forma de entrarmos pela Porta é entregando a Deus a chave da nossa vida. Nossas escolhas, nosso futuro tudo deve estar nas mãos de Deus, pois Ele é quem cuida de nós.

A quem você tem entregado sua chave?


domingo, 5 de julho de 2009

Você crê que Ele te ama?

sábado, 4 de julho de 2009

Esperança para a paz social

A comunicação hoje é tão fácil e envolvente que não permite a ninguém ficar alheio aos acontecimentos, principalmente os chocantes. No fundo, temos de concordar com Konrad Lorenz, zoólogo, psicólogo animal e ornitólogo autríaco, que classificou como "processo apocalíptico" o desaparecimento das qualidades e faculdades mais nobres do ser humano. Todos nós somos reféns do medo, rodeados pelos vívios, assistindo a todo tipo de degradação e destruição.
A humanidade está em perigo.
A idéia de conseguir tudo, o mais depressa possível (seja em nível individual ou entre os povos) está reduzindo as relações humanas a uma condição de selvageria.
Após o assassinato do menino João Hélio, de 6 anos, no Rio de Janeiro (ele morreu arrastado pelas ruas da cidade, preso a um cinto de segurança, depois que assaltantes tomarem o carro da família), o especialista em ética Peter Singer, da Universidade de Princeton, Estados Unidos, declarou:
"Quando pessoas supostamente normais cometem barbáries como essa, é sinal de que a sociedade perdeu o controle de si mesma e as pessoas não têm mais a noção de certo e errado."
Se focássemos apenas os problemas, teríamos razões de sobra para concluir que não há solução para a humanidade. Entretanto, a boa notícia é que há esperança para a sociedade doente. A solução vem de fora de nós mesmos. As providências foram tomadas por Deus. O plano está exposto na Bíblia. E é a razão para a nossa esperança.
Esse é o principal objetivo da Palavra de Deus, conforme está escrito em Romanos 15:4: "Pois tudo o que foi escrito no passado, foi escrito para nos ensinar, do forma que, por meio da perseverança e do bom ânimo procedentes das Escrituras, mantenhamos a nossa esperança." Nesse mesmo capítulo, o apóstolo Paulo reafirmou: "Que o Deus da esperança os encha de toda alegria e paz, por sua confiança nEle, para que vocês transbordem de esperança, pelo poder do Espírito Santo" (Romanos 15:13).
Esse mesmo apóstolo sintetizou de maneira clara a estrátegia para a nossa redenção: "Assim, premanecem agora estes três: a fé, a esperança e o amor. O maior deles, porém, é o amor." (1 Coríntios 13:13).
Como vemos no verso acima, o ponto de partida é a, ou seja, depender de Deus e aceitar um plano de salvação imcompreensível, mas absolutamente real e eficaz.
O objetivo é o amor a Deus e entre as pessoas. E a ponte entre a fé e o amor é a esperança. Mas a Bíblia afirma que, acima de toda e qualquer esperança em relação ao futuro, está a "bendita esperança" (Tito 2:13), que á a segunda vinda de Jesus. Ele mesmo prometeu: "Voltarei" (João 14:3).